Escolha uma Página

A escoliose é uma curvatura anormal da coluna para um dos lados do tronco. Seu nome vem do termo sKolios, que significa torto ou curvado, e quer dizer: uma curvatura vertebral lateral anormal.

Descubra mais sobre a escoliose: o que, sintomas e tratamento!

O que é Escoliose?

A escoliose é uma deformidade óssea na coluna vertebral, chamamos de idiopático, um termo usado para todos os casos onde não existe uma causa específica para estes desvios, portanto, a origem exata é ainda desconhecida.

Existe o tipo funcional e estrutural:

Nas estruturais, a deformidade óssea está correlacionada com um problema congênito ou adquirido, que afeta diretamente determinado segmento da coluna e, na maioria dos casos, é irreversível.

Nas funcionais, a estrutura óssea permanece preservada.  As curvaturas surgem como manifestação secundária para compensar os desajustes causados por um distúrbio em outra parte do corpo, como o crescimento assimétrico das pernas, por exemplo.

A escoliose acontece em 2 a 3% da população mundial, somente 0,1 a 0,3% destes casos necessitam de cirurgia e 80% são idiopáticos, ou seja, causas desconhecidas. As pessoas mais vulneráveis a esta patologia são as mulheres.

SINTOMAS:

A escoliose, dos casos leves aos mais graves, podem causar alguns destes sintomas, dentre eles estão:

  • Dor;
  • Deformidades de tronco que limitam a capacidade biomecânica funcional do tórax;
  • Diminuição da capacidade de exercício;
  • Diminuição da aptidão geral e capacidade de trabalho,
  • Dores musculares, de intensidade leve ou alta, a depender de cada caso;
  • Sensação de fadiga nas costas, especialmente após um período prolongado na posição sentada ou em pé;
  • Mudanças no aspecto emocional e social devido à aparência estética.

Todos estes aspectos juntos comprometem e muito a qualidade de vida da pessoa. O diagnóstico pode ser realizado através de testes clínicos e de radiografias e outros:

  • Raio X;
  • Tomografia computadorizada;
  • Exames de ressonância magnética;
  • Avaliação postural (análise de assimetrias)

TRATAMENTO:

Para proporcionar a melhor qualidade de vida aos portadores de escoliose idiopática o tratamento conservador é indicado em 99,7 a 99,9% dos casos. 

É extremamente importante tratar a escoliose no seu crescimento, pois:

  • Melhora a dor e a incapacidade;
  • Melhora a qualidade de vida;
  • Melhora a aparência estética de quem possui deformidades causadas pela escoliose.

O tratamento consiste em uma variedade enorme de exercícios e técnicas como a quiropraxia, a osteopatia, a terapia manual ortopédica e o Pilates.

Existem exercícios específicos para a escoliose e exercícios gerais. O importante é fazer uma mescla dos 2 tipos de exercícios.

A frequência de atendimento varia de acordo com a complexidade da escoliose, dependendo também da motivação e da capacidade do paciente em realizar o tratamento, podendo ser de 2 a 3 sessões de fisioterapia especializada por semana.

Para proporcionar os melhores resultados para quem tem escoliose, é indicado uma equipe multidisciplinar durante o tratamento, como: fisioterapeuta especializado, médico ortopedista, educador físico e psicólogo.

Precisa de uma avaliação? Entre em contato conosco e conheça nossas técnicas e nossos profissionais!