Escolha uma Página

Você sofre com as dores ciáticas e não sabe o que é e nem qual o tratamento mais apropriado para acabar com as suas dores?

Saiba agora o que é, sintomas e tratamento adequado! 

O ciático é o maior nervo do corpo humano. Ele é formado pela junção das raízes nervosas que saem dos últimos níveis da coluna lombar (L4 e L5) com as raízes nervosas dos nervos sacrais, S1 e S2.

Estende-se pela face posterior do quadril, desce por trás da coxa e do joelho de cada perna até alcançar o dedo maior do pé (hálux).

Qualquer distúrbio ao longo do percurso deste nervo pode dar origem à dor ciática.

A dor ciática é provocada principalmente pela compressão, inflamação ou irritação de uma ou mais raízes nervosas.

São consideradas causas importantes para a compressão do nervo ciático e surgimento do processo doloroso: hérnia de disco, traumas, síndrome do músculo piriforme, estenose (estreitamento do canal vertebral) da coluna lombar, deslizamento de vértebras (espondilolistese) em decorrência de espondilólise (fratura por estresse).

Os principais sintomas incluem:

  • Sensação de “queimação” ou dormência;
  • Dor acompanhada de choques intermitentes nas nádegas que se prolongam para baixo e por trás ou pelo lado da coxa e/ou perna;
  • Pinçadas ou espasmos de dor na parte baixa da coluna e ao longo do nervo ciático, que percorre pela parte profunda da coxa e/ou superficial da perna indo até o pé;
  • Dificuldades em realizar certos movimentos, como sentar ou levantar;
  • Perda de sensibilidade (parestesias) ou fraqueza nos músculos da perna afetada;

Muitas pessoas permanecem com essas dores por muito tempo. Aprecem os primeiros sintomas, mas não se preocupam em procurar ajuda e isso é erro. Atrasar o tratamento pode ser um fator de risco e provocar mais dores ao paciente.

Qual o tratamento?

Muitas intervenções são utilizadas para o tratamento do nervo ciático, mas quando falamos no melhor tratamento, os estudos científicos mostram poucas opções.

O tratamento para a dor ciática pressupõe identificar e corrigir as causas responsáveis pela compressão/irritação desse nervo.

Nas crises agudas, medicamentos como os analgésicos e anti-inflamatórios representam recurso importante para alivio da dor. Mas associar a medicação à fisioterapia especializada é ainda melhor.

A fisioterapia tem como objetivo:

  • Diminuir a dor;
  • Melhorar a mobilidade do paciente, fazer com que ele se movimente sem dor ou com o menor dos sintomas;
  • Iniciar um programa de exercícios que vão fazer o paciente voltar mais rápido para suas atividades diárias;

Não existe uma fisioterapia padrão para o tratamento das dores no nervo ciático. Cada paciente, de forma única, é atendido de acordo com seus sintomas e características clínicas.

Por isso, é de extrema importância de uma avaliação criteriosa antes de iniciar o tratamento.

As chances do paciente se recuperar são altas, em torno de 95%. Apenas 5% dos pacientes com dor no nervo ciático evoluem para cirurgia. E a cirurgia é a última opção de tratamento.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos!

Entre em contato conosco e agende sua avaliação.