Escolha uma Página
Você sabe o que é Hérnia de Disco? Talvez sim, talvez não, o importante é saber que você tem chance de adquirir uma!

Confira agora o que é a Hérnia de Disco!

Cerca de 10% das pessoas que desenvolvem dor na coluna vertebral podem ter hérnia de disco. O disco é uma estrutura gelatinosa, que separa uma vértebra da outra e atua como um amortecedor para a coluna vertebral, assim como os amortecedores de um carro.

O disco evita o impacto do osso com osso na coluna vertebral, auxilia na movimentação da coluna e dá suporte à mesma.

A lesão do disco é chamada de hérnia de disco.

Vários são os fatores que causam o problema, desde hereditariedade até um trauma. A lesão pode acontecer quando o paciente cai sentado em cima das nádegas ou quando tem um acidente de carro e o pescoço sofre um solavanco como se fosse um chicote, por exemplo.

Esta lesão é bem dolorida e pode causar uma série de transtornos.

Confira os principais sintomas da Hérnia de Disco:

  • Dor nas costas há mais de três meses;
  • Fica com a coluna torta quando entra em crise;
  • Dor noturna, que piora durante o sono e que permanece quando você acorda;
  • A dor piora quando você fica em pé com a perna estendida;
  • Não suporta ficar sentado por mais de 10 minutos;
  • Perda de força em uma perna ou nas duas; perda de força nas mãos;
  • Não consegue ficar de ponta de pé com uma das pernas;
  • Dor, formigamento ou dormência nos membros;
  • Não consegue segurar a urina.

Caso você tenha três ou mais destes sintomas, procure ajuda de um fisioterapeuta especialista o mais rápido possível.

O diagnóstico pode ser feito clinicamente, através de vários testes clínicos realizados pelo fisioterapeuta com o objetivo de detectar a lesão.

Não há inicialmente a necessidade de exames de imagem, mas caso o problema seja grave, uma ressonância magnética pode ser solicitada.

O tratamento de primeira linha é o conservador, ou seja, fisioterapia especializada.
Em apenas 5% dos casos, o paciente evolui para cirurgia.

Mas, mesmo com esta baixa estatística em cirurgias, é muito importante estar atento e iniciar o tratamento fisioterapêutico o quanto antes.

Várias técnicas podem ser utilizadas. Aquelas que têm maior comprovação científica e a terapia manual associada ao exercício específico. O grande objetivo do tratamento é diminuir a dor, destravar a coluna, melhorar a movimentação e devolver o paciente para suas atividades normais, com segurança.

Medicação pode ajudar, mas não cura!

Importante salientar que o sucesso do tratamento está no modelo de atendimento. Busque por um atendimento individual, personificado, que atenda às suas características. Fuja dos atendimentos em grupo. Eles não trazem o benefício esperado.

E lembre-se: cirurgia só em último caso!

O que achou deste artigo?

Conte para nós e compartilhe com seus amigos!

Lembre-se, se precisar de uma avaliação completa é só entrar em contato conosco!